Barriga sempre inchada – causas e o que pode fazer

As calças deixam de apertar ao fim da tarde? Sente-se "grávida de seis meses" depois de uma refeição? Sente-se bem quando acorda, mas a barriga fica inchada, tipo balão, ao longo do dia? Este desconforto e distensão abdominal são mais do que frustrantes e parece que já não conhece o que se passa com o seu corpo...


Hoje vamos falar um pouco sobre os possíveis motivos de estar inchada e como podemos encontrar algumas respostas. De uma vez por todas.


A distensão abdominal e os gases acontecem a todos nós, de vez em quando; no entanto, se isso acontecer de forma consistente, então podemos estar perante um problema. Enquanto médica funcional, para realmente resolvermos qualquer problema, precisamos identificar primeiro a causa-raiz.


Quais são as causas da produção excessiva de gás?

Lacticínios e alguns alimentos

Os lacticínios causam inchaço em pessoas que não produzem a enzima lactase, responsável por decompor a lactose em açúcares simples. A lactose não digerida chega até ao cólon, onde as bactérias podem começar a fermentá-la, criando gás. De forma semelhante ao glúten, isso pode causar inflamação e má digestão da lactose e dos alimentos que ingerimos, enquanto o nosso intestino está bastante inflamado. E se não for intolerante à lactose, pode ainda ser intolerante a duas outras proteínas encontradas no leite: a caseína e o soro do leite. Por isso, lacticínios... testem (ou evitem mesmo).


Doença celíaca ou doenças inflamatórias intestinais

A doença celíaca é uma doença auto-imune, que pode causar mais de 300 sintomas (trezentos!), incluindo diarreia, fadiga, perda de peso, gases e distensão abdominal. Quando alguém tem esse problema, o glúten ataca o revestimento do intestino, causando inflamação percetível e sintomas agudos, que podem levar a doenças graves. Mas para além da doença celíaca, existe um quadro chamado de "leaky gut", ou intestino permeável, que é o começo de muitas das doenças auto-imunes.


Quer tenha ou não doença celíaca, recomendo a todos que evitem o glúten, pois este desencadeia a libertação de uma substância chamada zonulina, que causa permeabilidade intestinal. Por sua vez, esse intestino permeável leva à inflamação, que pode causar uma série de problemas em todo o corpo, incluindo inchaço e várias doenças.


Supercrescimento de Candida

Quando há desequilíbrios na microbiota intestinal, pode ocorrer uma hiperproliferação do fungo Candida, sendo muito comum causar sintomas como inchaço, prisão de ventre, infecções fúngicas, erupções cutâneas, cansaço e outros sintomas que nem sempre relacionamos com o intestino. O excesso de Candida pode iniciar um processo de fermentação no intestino, que causa esse inchaço na barriga, tal como quando observamos o pão a crescer na fermentação. Pessoas que já eliminaram vários alimentos e mesmo assim mantêm persistentemente uma distensão abdominal, com dor e desconforto, devem ser testadas.


SIBO (“small intestinal bacterial overgrowth”)

A maioria das bactérias intestinais deve estar localizada no cólon. Quando as bactérias normalmente encontradas no cólon começam a colonizar o intestino delgado, ocorre o supercrescimento bacteriano no intestino delgado, ou SIBO. O SIBO também pode ser causado por um crescimento excessivo de bactérias normais no próprio intestino delgado.


Essas bactérias em desequilíbrio alimentam-se de alimentos não digeridos e produzem metano ou hidrogénio, dependendo da estirpe da bactéria que está em excesso, causando os sintomas de inchaço abdominal intenso, flatulência e arrotos. Algumas pessoas incham tanto que parecem estar grávidas de seis meses no final do dia.

Nestas situações, temos que fazer um estudo da microbiota intestinal (teste das fezes).


AS SOLUÇÕES: passos simples por onde pode começar

Ler mais.

  • Dra Andreia de Almeida - LinkedIn
  • Dra Andreia de Almeida - Facebook
  • Dra Andreia de Almeida - Instagram
  • Dra Andreia de Almeida - YouTube
DRA. ANDREIA DE ALMEIDA
CONSULTÓRIO DE MEDICINA AVANÇADA PERSONALIZADA
Medicina Lifestyle, Funcional & Anti-Aging

Edifício Plaza, R. Xavier de Araújo A/B Bloco 6,

1600-226 Lisboa, Portugal.

(+351) 915 844 482

SITE OFICIAL DRA. ANDREIA DE ALMEIDA © 2017-2020