Conseguimos mesmo reverter o envelhecimento? Conheça o movimento da longevidade

Pensem em como a maioria de nós era saudável na juventude. Tudo parecia estar bem e em equilíbrio, até começarmos a chegar aos 35-50 anos. Conseguem imaginar voltarmos à idade biológica dos 25 anos e ficarmos lá?

Uma “vacina anti-envelhecimento” pode ainda parecer ficção científica, mas já há investigadores a trabalhar em soluções para a tornar realidade.


Quando tudo começa nos nossos genes

Ao falarmos de Medicina Anti-Aging, temos que falar sobre epigenética, ou seja, como os genes podem retardar o envelhecimento ou reverter os desequilíbrios relacionados com o passar da idade. Não se trata de mudar o código dos nossos genes, apenas como eles são expressos: se os ligamos ou se os desligamos. À medida que começamos a envelhecer, o nível de genes-chave que ajudam a manter a vida começa a diminuir quando alguns deles são ativados, e o que se está a estudar é como reativar os genes que estimulam a juventude.

Se esta ideia estiver correta, devemos ser capazes de impactar todos eles ao mesmo tempo, quando focamos nas principais causas do envelhecimento. Quando rejuvenescemos as células, também estamos a aumentar todos os seus mecanismos de reparação.


As descobertas revolucionárias

Centenas de cientistas em todo o mundo estão atualmente a estudar os telómeros, pequenas unidades de ADN nas extremidades dos nossos cromossomas. São frequentemente comparados às pontas de plástico nas extremidades dos atacadores. Enquanto essas pontas (telómeros) permanecem intactas, elas evitam que os cromossomas se desfiem e os genes internos se desorganizem.


À medida que as nossas células se dividem, normalmente com o passar da idade ou em resposta a escolhas inadequadas de estilo de vida, esses telómeros vão ficando progressivamente mais curtos, até que as células se tornam disfuncionais ou morrem. Quando isso acontece, envelhecemos, sofremos com as doenças do envelhecimento e, eventualmente, morremos. Esse mesmo efeito degenerativo ocorre nas nossas células-tronco com o envelhecimento, o que as torna progressivamente incapazes de criar novas células saudáveis.

Há evidências de que alguns suplementos, como o óleo de peixe, a vitamina D, a carnosina e outros micronutrientes, e opções por estilos de vida saudáveis, podem diminuir a taxa de encurtamento dos telómeros. Isso ajuda a explicar por que as pessoas que nutrem de forma adequada as suas células desfrutam de benefícios na sua saúde e qualidade de vida.

Ler mais.


  • Dra Andreia de Almeida - LinkedIn
  • Dra Andreia de Almeida - Facebook
  • Dra Andreia de Almeida - Instagram
  • Dra Andreia de Almeida - YouTube
DRA. ANDREIA DE ALMEIDA
CONSULTÓRIO DE MEDICINA AVANÇADA PERSONALIZADA
Medicina Lifestyle, Funcional & Anti-Aging

Edifício Plaza, R. Xavier de Araújo A/B Bloco 6,

1600-226 Lisboa, Portugal.

(+351) 915 844 482

SITE OFICIAL DRA. ANDREIA DE ALMEIDA © 2017-2020